fbpx

Consulta Seguro Desemprego, Quem Tem Direito, Auxilio

  • Desça a Barra de Rolagem e Veja Como Fazer sua Consulta Seguro Desemprego

O Ministério do Trabalho disponibiliza uma ferramenta online para quem deseja fazer Consulta Seguro Desemprego. Este serviço é gratuito e você poderá conferir se têm direito, ou ainda não, a receber este auxílio caso venha a ser demitido sem justa causa.


  • Quais são os Direitos Trabalhistas em Casos de Demissão?

Vale lembrar que após a demissão ser concretizada, o trabalhador poderá ingressar e/ou fazer uma consulta seguro desemprego. Antes de tudo, é sempre importante conhecer o que diz as leis trabalhistas (CLT), principalmente sobre este assunto. Vamos conhecer quais são os 04 tipos possíveis de demissões descristas a seguir:

  1. Quando a empresa demite sem justa causa o(a) trabalhador(a);
  2. Quando o(a) trabalhador(a) pede demissão por vontade própria;
  3. Demissão por Justa Causa;
  4. Rescisão Indireta por falha grave do empregador (Ex. Atrasar o pagamento do salário.)

Para cada caso, as indenizações devidas variam conforme a legislação em vigor. No caso da demissão sem justa causa, e no caso da rescisão indireta, deverá ser pago: I – Saldo de salário; II – Aviso prévio III – 13º salário proporcional IV – Férias vencidas ou proporcionais V – 1/3 sobre as férias vencidas e proporcionais VI – Férias proporcionais VII – 1/3 sobre as férias proporcionais VIII – FGTS + 40% sobre o valor que estiver depositado.

Se o trabalhador pedir demissão os valores a receber são: I – Saldo de salário; II – 13º salário proporcional; III – Férias vencidas ou proporcionais, mais 1/3. O mesmo deverá ser pago caso a demissão seja por justa causa: I – Saldo de salário; II – Férias vencidas (caso haja); III – 1/3 sobre as férias vencidas.


  • Quem Tem Direito ao Seguro Desemprego?

  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive rescisão indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

  • Consulta Seguro Desemprego

Os pagamentos das parcelas do Seguro Desemprego são feitos através da Caixa Econômica Federal. Ele é pago de três a cinco parcelas de forma contínua ou alternada, de acordo com o tempo trabalhado com Carteira Assinada!

1º Primeiro – Você deve solicitar o recebimento deste auxílio, desde que esteja apto a recebe-lo. O trabalhador solicita o benefício nas SRTE – Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, SINE – Sistema Nacional de Emprego, agências credenciadas da Caixa e outros postos credenciados pelo MTb – Ministério do Trabalho​.

2º Segundo – Verifique se você se encaixa nos critérios para recebimento e faça uma consulta seguro desemprego. Leve os todos os documentos necessários, com cópia (não precisa autenticar), nos SRTE, no SINE ou nos postos do MTb.

3º Terceiro – Faça a Retirada dos Valores creditados referente ao seu auxílio seguro desemprego. Se você tiver conta Poupança (013) ou conta Caixa Fácil (023), a parcela será creditada automaticamente, desde que a conta seja individual e possua saldo e movimentação. O benefício pode ser retirado em qualquer Unidade Lotérica, Correspondente Caixa Aqui, no Autoatendimento da Caixa, mediante uso do Cartão do Cidadão, com senha cadastrada, ou ainda nas Agências da Caixa​.

4º Quarto – Se você já está recebendo, e deseja fazer uma consulta seguro desemprego para ver o dia que receberá o próximo pagamento, clique aqui e no site oficial da Caixa informe o seu Número NIS (Pis/Pasep) mais a sua Senha Internet.

Não Encontrou o que Procura ou o Link tá Quebrado? Clique aqui e Avise-nos Agora!

Fonte: http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/seguro-desemprego/Paginas/default.aspx


  • Consulta Seguro Desemprego: O que Fazer ao Receber o Benefício?

Provavelmente o seu primeiro pensamento foi responder: “pagar as contas ou dívidas”. Até ai tudo bem, mas já parou pra pensar que este benefício vai ACABAR daqui alguns meses? Ou seja, não dá para usar o dinheiro que entrou pelo seguro desemprego como o seu “salário” mensal.

Parece coisa de outro mundo falar isso, mas o certo seria você utilizar o seguro desemprego para construir uma nova fonte de renda para você e/ou sua família. A verdade é esta: aproveitar esse dinheiro para abrir um negócio próprio vendendo produtos, ou prestando serviços, é a melhor solução.

Ainda que você consiga um novo emprego, é preciso diversificar suas fontes de renda para ter uma melhor qualidade de vida num futuro não tão distante. Afinal, você não quer passar a vida toda dependendo apenas do seu emprego para pagar as contas e morrer, não é!?

Se você ainda pensa como a maioria das pessoas de que nasceu para trabalhar, pagar contas e morrer, PARE AGORA! A vida não se resume a quitar dívidas e boletos. Você precisa viver, usufruir do seu esforço diário e ter qualidade de vida. E não estamos falando em ser rico não! A referência aqui é você viver com dignidade e poder realizar teus sonhos!

Existem várias pessoas que ganham mais de R$ 10.000 mil por mês e acredite: SÃO POBRES! Simplesmente por não ter noção nenhuma sobre Como Gastar versus Como Investir. E, acabam gastando mais do que ganham, não investem para diversificar as fontes de renda e vive gastando com coisas que não precisava comprar!


  • Consulta Seguro Desemprego: Dicas para Investir o Benefício!

Uma boa sugestão de recomeço é a revenda de folheados a ouro e/ou bijuterias. Já parou para pensar que toda mulher gosta de um brinco, ou um anel, ou um colar, pulseira, tornozeleira etc? O que muda apenas são os modelos que irão atrair o gosto das suas novas clientes.

E não fique achando que é difícil conseguir folheados a ouro para revender. Existe uma fábrica em Limeira- SP que facilita todo este processo. Você precisará apenas cadastrar-se clicando aqui e escolher os produtos para iniciar as suas vendas. Dentro de alguns dias o seu pedido chegará através dos Correios® na porta da sua casa, ou no endereço informado.

Se você nunca vendeu nada na vida, comece testando suas táticas de vendas com familiares e amigas próximas. Com o tempo você irá melhorar sua desenvoltura e conseguirá vender cada vez mais. Por se tratar de folheados a ouro de qualidade não existe “prazo de validade” para você vende-los, portanto a chance de dar prejuízo será apenas se você vender “fiado” ou abaixo do preço de custo incluindo o frete.


  • Consulta Seguro Desemprego: Dicas para Investir no Ramo Alimentício!

Um modelo de negócio bastante promissor é produzir e vender COMIDA! Sim, todo mundo sente fome e vai precisar comer em algum momento do dia. Agora o diferencial está em produzir algo que seja delicioso e com todo processo respeitando todas as normas de higiene previstas pela vigilância sanitária.

Nossa sugestão está na venda do famoso “grego”, caso você não saiba o que significa o “grego” é um sanduíche com pão francês (pão de sal, ou cacetinho), bife temperado bem passado na chapa, salada e um molho. Geralmente, esse molho é feito com maionese e especiarias (orégano, salsa, coentro e/ou cebolinha) batidos no liquidificador.

Fica muito saboroso e, por ser um lanche rápido, sacia a fome nos momentos de corre-corre do dia a dia. Se você ainda não experimentou um “grego” recomendamos fazer um em casa e sentir o que estamos falando. O preço de venda do “grego” já incluindo o lucro varia entre R$ 3,50 a R$ 7,00 a depender dos acompanhamentos.

Existem “gregos” que além do básico (pão francês, bife, salada e molho) acrescentam-se bacon e queijo. Ou no lugar do bife coloca-se cubos de peito de frango grelhado. Essas variações que fazem o preço do “grego” subir dos R$ 3,00 para os R$ 7,00 devido ao preço mais caro de custo do queijo ou bacon, por exemplo.

Você pode iniciar fazendo os “gregos” sob encomenda. Produza-os na sua cozinha de casa mesmo e faça a entrega para os clientes que contratarem o seu serviço. Junte o dinheiro ganho com os lucros, reponha os materiais necessários e com essa renda extra você poderá ampliar sua produção! Não esquecendo é claro de cobrir seus gastos mensais e melhorar sempre a logística do seu novo negócio (Entrega / Delivery / Variações de Sabores / Diminuir Custo de Produção)!


“Então Moisés estendeu a sua mão sobre o mar, e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite; e o mar tornou-se em seco, e as águas foram partidas.” Êxodo Capítulo 14, Versículo 21


  • Curta e Compartilhe nas Redes Sociais Através dos Botões Abaixo:

Summary
Review Date
Reviewed Item
Consulta Seguro Desemprego, Quem Tem Direito ao Seguro Desemprego, Como Dar Entrada no Auxílio, Cálculo dos Valores a Receber, Número de Parcelas Disponíveis.
Author Rating
51star1star1star1star1star